Após culto, mulher é estuprada por homem no Sul de Minas que dizia querer ‘livrá-la de mal’

A mãe da vítima contou à polícia que a moça de 25 anos sofre transtornos mentais, e o suspeito teria se aproveitado da fragilidade para violentá-la

0

Sob a alegação de “tirar mau-olhado” e “afastar trabalhos (satânicos)”, um homem de 51 anos teria estuprado uma jovem, 25, nesta quarta-feira (6). A moça seguia de volta para casa após sair de um culto evangélico no município de Guaxupé, região Sul de Minas Gerais, e no caminho o suspeito a teria abordado e dito que apenas ele seria capaz de salvá-la de “maus-olhados”. A mãe da vítima, uma mulher de 52 anos, contou à polícia que ela sofre de transtornos mentais e constantemente é abusada por estranhos que se aproveitam de sua condição.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Um chamado para atender um homem, que teria sido agredido por populares, foi o que levou os militares a descobrirem o estupro da jovem. Logo que chegaram à rua onde ele estaria, o encontraram caída no chão com inúmeros ferimentos na cabeça e nos pés. Moradores da região, então, contaram aos agentes que este homem teria estuprado uma mulher e, por isso, conhecidos dela teriam tentado linchá-lo. O suspeito foi socorrido para o pronto-socorro da Santa Casa de Guaxupé, onde recebeu atendimento médico antes de ser levado, detido, à delegacia do município.

Manipulação

A vítima do estupro denunciou à polícia que acabara de sair de um culto religioso em uma igreja evangélica que costuma a frequentar, e seguia a pé para casa quando o suspeito a abordou na rua. Ele teria dito que alguém preparou um “trabalho” para ela e, para se salvar, a moça deveria ir com ele para casa. Amedrontada, como descrito no registro policial, ela foi com ele até o imóvel e, lá, o homem a obrigou a manter relações sexuais como única maneira dela se livrar do “mau-olhado”.

Após violentá-la, ele ainda teria orientado que tomasse um banho de sal grosso. Ao voltar para casa, a jovem contou sobre o estupro, e conhecidos seus e vizinhos do suspeito foram até a casa homem e tentaram linchá-lo.

Acusou a mulher de seduzi-lo

O homem de 51 anos negou a versão da vítima e alegou que já a conhecia de vista, uma vez que a mulher sempre passava em frente a sua casa. Na hora do crime, ela, segundo o suspeito, teria o encontrado na rua e dito que um casal a estava seguindo.

Assim, ele contou tê-la convidado para entrar em sua casa até que o casal deixasse de segui-la. No imóvel, a moça teria tentado seduzi-lo e se insinuado para ela, segundo a versão do suspeito, que disse ainda ter havido consentimento para a relação sexual.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi preso e encaminhado ao sistema prisional.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Deixe um comentário

avatar