Após fim de relacionamento, mulher se tranca em casa e coloca fogo em móveis em Patos de Minas

O principal motivo do incêndio seria porque ela não estaria aceitando o fim do relacionamento

1
Foto Reprodução - Patos Hoje

Uma mulher se trancou na casa de seu ex-companheiro na manhã desta quinta-feira (17) e ateou fogo no imóvel. Os militares precisaram arrombar a porta da casa para que ela não morresse carbonizada. Nossa reportagem esteve no imóvel e registrou fotos e vídeos mostrando como o local ficou depois de ser castigado pelas chamas. O principal motivo do incêndio seria porque ela não estaria aceitando o fim do relacionamento.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

O fato aconteceu por volta de 09h00 em uma casa nas Chácaras Pôr do Sol. De acordo com a ocorrência policial, um homem de 37 anos acionou a Polícia Militar dando conta de que sua namorada havia tido um surto psicótico e começou a quebrar as coisas da residência. Quando os militares chegaram ao local, o homem estava na rua e eles perceberam que estava saindo fumaça do interior da casa.

De imediato, os policiais se deslocaram para a entrada da casa e verificaram que a porta estava trancada. Eles então arrombaram a porta e se depararam com a mulher de 33 anos muito próxima das chamas. Ela colocou um colchão de casal perto de um botijão de gás e um armário de madeira. Já com ela em segurança, uma unidade do Corpo de Bombeiros foi acionada e após a contenção das chamas, foi verificado que a estrutura do imóvel ficou bastante comprometida.

Foto Reprodução – Patos Hoje

As paredes ficaram com grandes rachaduras e parte do teto chegou a desabar. O Corpo de Bombeiros precisou interditar a residência devido ao risco de desabamento. Uma unidade do Samu foi até o local, prestou os primeiros socorros à mulher de 33 anos e posteriormente a encaminhou para a Unidade de Pronto Atendimento. De acordo com o homem, teria terminado o relacionamento com a mulher e que, nesta madrugada, ela chegou no local completamente transtornada e só se acalmou após muita conversa e dormir.

De manhã, ela acordou muito agressiva e começou a agredi-lo e foi aí que ele saiu da casa e acionou a Polícia Militar. Ele ficou com arranhões nos braços e na barriga, mas recusou atendimento médico. De acordo com um dos vizinhos, a residência é alugada e ele mesmo a construiu há sete anos. O seu Valdir contou que ficou bastante assustado com o episódio e que também se ofereceu para ajudar o rapaz.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidoras
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Anonimo Autores de comentários
mais novos mais antigo mais votado
Anonimo
Visitante
Anonimo

Nossa gente que tragedia! gente nos precisamos buscar adeus, isso e tentação do incardido.