Câmara Municipal de Paracatu é alvo de operação que apura fraude à licitação

Em Paracatu houve buscas na Câmara de Vereadores e em outros 9 pontos; o vereador Ragos Oliveira dos Santos (PRTB) foi conduzido para a delegacia, pois a PM encontrou munições na casa dele

0
591
Continua depois da publicidade

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais, por meio da Coordenadoria do Patrimônio Público do Noroeste, deflagrou na manhã desta sexta-feira(26/10), com o apoio do GAECO/Paracatu e da Polícia Militar a Operação Deuteronômio, com o propósito de dar cumprimento a dez mandados de busca e apreensão, arresto e sequestro de bens expedidos pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Paracatu por requerimento ministerial.

Continua depois da publicidade

Foram realizadas buscas nas cidades de Paracatu e Belo Horizonte. Em Paracatu houve buscas na Câmara de Vereadores e em outros 9 pontos. A operação conta com a participação de 35 Policiais Militares, 17 viaturas, 4 Promotores de Justiça.

Segundo balanço parcial, o vereador Ragos Oliveira dos Santos (PRTB) foi conduzido para a delegacia, pois a PM encontrou munições na casa dele. Já na Câmara Municipal, diversos computadores foram apreendidos.

As investigações referem-se a apuração de fraude à licitação para serviços de comunicação e publicidade da Câmara Municipal que culminou na contratação de uma empresa de Belo Horizonte a fim de arrecadar recursos para promoção pessoal e outros benefícios para o presidente daquela casa.

Também é apurada a utilização do ICINOM (Instituto de Cidadania do Noroeste de Minas Gerais) para promover obras e desviar dinheiro e bens públicos. Após as buscas e apreensões, sequestros e arrestos, as investigações continuarão. Os detalhes sobre o conteúdo das investigações permanecem sob sigilo.

Continua depois da publicidade

Deixe um comentário

avatar