Ex-prefeito Sérgio Vaz Soares é condenado novamente por improbidade administrativa

Justiça de MG apurou gastos indevidos durante a participação da seleção pinheirense na Copa AMAPAR 2012

7
1283
Continua depois da publicidade

A Justiça de Minas Gerais voltou a condenar o ex-prefeito Sérgio Vaz Soares (2009-2012) por improbidade administrativa, determinando a suspensão de seus direitos políticos por oito anos, além de devolver o valor apropriado de forma indevida e pagar multa civil de três vezes esse montante. O ex-prefeito também está proibido de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos. Na primeira vez, Sérgio Vaz Soares havia sido condenado em uma ação relacionada ao SINDSJOP.

Continua depois da publicidade

Desta vez, o processo foi impetrado pelo Ministério Público de Minas Gerais, que ajuizou ação civil pública contra o ex-prefeito por má administração dos recursos públicos durante a participação da seleção pinheirense na Copa AMAPAR 2012.

De acordo com a peça processual, o ex-prefeito teria realizado gastos indevidos sob justificativa de participação da seleção pinheirense de futebol em competição em horários e dias incompatíveis com o evento. Segundo o MP, o ex-prefeito “se utilizou de verbas públicas, simulando despesas a título de participação da seleção pinheirense em torneio realizado no ano de 2012, apropriando-se, indevidamente, montante de R$ 14.172,24”.

No documento consta ainda que o MP instou o ex-prefeito a se manifestar sobre o caso, mas Sérgio Vaz Soares não atendeu o pedido de explicações da Justiça no tempo determinado.

Dessa forma, de acordo com a decisão, o ex-prefeito precisará ressarcir os quase 15 mil reais e ainda pagar uma multa civil de três vezes esse valor, além de não poder contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou benefícios fiscais ou creditícios direta ou indiretamente. A Justiça também determinou a suspensão de seus direitos políticos por oito anos.

Vale ressaltar, no entanto, que a decisão do juiz de direito Luiz Felipe Sampaio Aranha é de primeira instância e, portanto, cabe recurso. Além disso, a suspensão dos direitos políticos só passará a valer após o trânsito em julgado, isto é, quando não houver mais formas de recorrer na Justiça brasileira.

Continua depois da publicidade

7
Deixe um comentário

avatar
6 Comentar tópicos
1 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
7 Autores de comentários
Filhos da anarquiaDino da Silva SauroPE DE CANArevoltadoSociedade Fétida Autores recentes de comentários
Novos Antigos Populares
revoltado
Visitante
revoltado

Porque que este ladrão safado ainda não esta preso? Cadeia neste ladrão

Filhos da anarquia
Visitante
Filhos da anarquia

E a corja que andava com ele ? Agora somem tudo, bando de larápios !!!!

Indignado
Visitante
Indignado

Caçar direito político dele não adianta nada,esse cara conseguiu bater finado Manoel Neto como pior prefeito de todos os tempos!

PE DE CANA
Visitante
PE DE CANA

lava a boca cão imundo pra falar do saudoso……………Manoel Lopes Cansado……………..mane neto se tivesse vivo e concorre-se a prefeito de joão pinheiro era penta prefeito …………….safado………………

Dino da Silva Sauro
Visitante
Dino da Silva Sauro

Alguêm sabe o telefone do asilo santana ?

Jose
Visitante
Jose

Sérgio de novo kkkkkkkk

Sociedade Fétida
Visitante
Sociedade Fétida

C-O-R-R-U-P-Ç-Ã-O DETECTADA!.