Jovem mata homem e escreve na parede: ‘Matei porque mim estuprou’

O suspeito do crime roubou carro, celular e os equipamentos de monitoramento

1

Um homem morto dentro de um apartamento e o escrito na parede “Matei porque ‘mim’ estuprô (sic)”. Esse foi o cenário de um homicídio encontrado pelos policiais em Pedro Leopoldo, na região metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta quarta-feira (2).

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

O suspeito do crime é um jovem de 21 anos, que confessou ter matado o homem de 41. Ele se entregou no quartel da Polícia Militar de Santa Bárbara, na região Central de Minas Gerais, de onde o suspeito é natural.

Os militares chegaram até o local após receber um chamado sobre o crime. A testemunha possibilitou a entrada dos policiais que encontraram a vítima já morta com várias facadas. Havia indícios de luta corporal no apartamento.

O carro da vítima, um Honda Civic, um iphone 7 e o equipamento de vídeo monitoramento do imóvel foram roubados. Durante o atendimento da ocorrência, os policiais encontraram um cartão de banco no nome do suspeito do crime, o que ajudou a levar até a ele.

O crime foi classificado como latrocínio – roubo seguido de morte – e pode ter sido motivado por vingança, já que o suspeito escreveu na parede que foi estuprado pela vítima.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte. Vizinhos disseram que não ouviram nenhum barulho na hora do crime.

A Polícia Civil informou, por meio da assessoria de imprensa, que foi instaurado inquérito para apurar o fato e que, por enquanto, não serão há detalhes do caso.

Vítima era instrutor de autoescola 

A vítima do crime, Everton Ribeiro dos Santos, era instrutor de autoescola e já trabalhou em Pedro Leopoldo, Confins, ambas na região metropolitana, e atualmente atuava em Belo Horizonte.

O instrutor foi descrito como uma pessoa tranquila, muito quieto e calado. Quem trabalhou com ele foi pego de surpreso com a morte, já que a vítima não tinha envolvimento com a criminalidade. “Ele era muito gente boa e prestativo, estamos bem tristes”, disse um funcionário que preferiu não se identificar.

Ele não era casado, mas deixou uma filha. Foi um sobrinho que encontrou o corpo de Santos, após o sumiço do tio.

Os vizinhos contaram para a Polícia Militar que não sabiam muito sobre o instrutor, já que o prédio é novo e ele morava lá há pouco tempo. Além disso, houve a informação de que o suspeito do crime estava com a vítima desde o fim de semana.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidoras
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Jararaca Ensaboada Autores de comentários
mais novos mais antigo mais votado
Jararaca Ensaboada
Visitante
Jararaca Ensaboada

Queimação de rosca ?