Morador diz que Prefeitura estipula preços altos de materiais esportivos em licitação

Secretaria de Planejamento de João Pinheiro diz que valores praticados são inferiores ao da administração anterior

----------------
----------------

A Prefeitura de João Pinheiro está envolta em uma polêmica por conta da compra de materiais esportivos para incentivar a prática de esportes na cidade. Um morador pinheirense está acusando o Executivo de estipular preços muito altos para determinados produtos, o que poderia acarretar um superfaturamento durante um processo licitatório que, inclusive, já foi homologado e publicado no Diário Oficial.

Daniel Porto publicou nas redes sociais uma mensagem indignada contra os valores atribuídos a um apito e também a uma bola de futebol de campo, que estariam muito fora da realidade.

----------------
----------------

INDIGNAÇÃO! LEIAM E COMPARTILHEM! Sempre digo aos meus alunos que democracia não se restringe ao ato de votar, é antes…

Posted by Daniel Porto on Monday, 13 November 2017

“Ao entrar no site da Prefeitura de Municipal de João Pinheiro deparei me (sic) com licitações absurdas. Mesmo sendo cotação de preço médio, ela serve como ponto de partida para a licitação: um apito por R$39,00, bola cotada a R$404,00, sendo que a bola oficial usada no campeonato brasileiro da Nike custa R$196,00”, critica Daniel.

O morador enfatizou que não está vinculado a nenhum partido político e que não possui nenhuma pretensão para tal, que sua cobrança se restringe à preocupação com os gastos públicos. “Nosso município atolado em dívidas, pagando juros altíssimos de empréstimos e nos deparamos com o descaso com nosso dinheiro. Peço que todos compartilhem e marquem nossos governantes para que se expliquem e apresentem a proposta vencedora e os valores gastos nas licitações”, cobrou Daniel Porto.

No entanto, vale ressaltar que bola da Nike custa ainda menos do que o morador mencionou em sua mensagem. Em pesquisa feita na data da publicação da matéria ao site da Nike, a bola oficial da Nike para o Campeonato Brasileiro de 2017 está custando R$ 99,90, podendo ter o seu pagamento parcelado em até cinco vezes. No caso do apito, há uma variedade muito grande de preços, desde apitos mais simples, custando R$ 6,90 ou R$ 14,90 até apitos de R$ 58,60, R$ 65,50 e R$ 127,30, dependendo do modelo, conforme pesquisa feita em vários sites.

Em contato com a reportagem do JP Agora, a secretaria de Planejamento entende o questionamento do pinheirense e garante que a efetivação dos preços finais está bem menor do que os valores praticados na administração anterior.

----------------
----------------

11 Comentários

  1. Que legal!!! Defendendo gastos absurdos da administração atual e com a CARA DE PAU de dizer que os valores estão abaixo da administração anterior.

    Então se os anteriores superfaturaram, os atuais também podem?? Além disso, se tudo o que será comprado agora já foi comprado antes, cadê o material antigo? Além de preços absurdos ainda jogam fora o que foi usado?

  2. Um absurdo. E onde estão esses materiais. Se foram distribuídos, porque para projetos só ouço reclamação, nas escola a ordem e economizar e daqui pra frente pouco vai para elas. Uma bola $400,00. Absurdo. Roubo

  3. Falar falar não adianta nada cansei de ouvir tantas coisas erradas dessa administração ninguém faz nada do que adianta usar às redes sociais tantas coisas erradas dessa administração ninguém ninguém faz nada

  4. CURIOSO.
    UM ASSUNTO COM TANTA RELEVÂNCIA TER TÃO POUCA REPERCUÇÃO.
    POR QUE SERA?

    EU ASSINO MEUS COMENTARIOS

  5. Não virou em nada… Nenhuma nota de vereador, prefeito, empresa contratada… Só ficar quetinho q passa despercebido

  6. Isso é que não perceberam o preço que pagaram na bomba de poço, para resolver o problema com falta de água de olhos d’água.
    No mínimo três vezes o valor que realmente vale, fiquem de olho!

Deixe uma resposta