Continua depois da publicidade

A mãe e o padrasto de uma criança de 2 anos foram denunciados pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por estupro e tortura. O crime aconteceu em Visconde do Rio Branco, na Região da Zona da Mata. A suspeita começou depois que a vítima foi levada para o hospital com diversas lesões. A mãe teria dito aos médicos que ela tinha caído de bicicleta giros grátis, o que não convenceu aos médicos. Os dois acusados estão presos preventivamente. A criança foi levada para o hospital em 2 de fevereiro deste ano.

Continua depois da publicidade

A mãe informou aos médicos que a filha teria caído de bicicleta. Porém, na triagem, os profissionais de saúde notaram que havia incompatibilidade entre os relatos e as lesões. A vítima estava com várias fraturas pelo corpo. Por causa disso, a Polícia Militar e o Conselho Tutelar foram acionados.

Caso foi descoberto depois que a criança foi levada para um hospital em Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata, com várias lesões pelo corpo. Mãe informou aos médicos que ela tinha caído de bicicleta, mas os ferimentos não condiziam com os relatos

Durante os levantamentos do crime, os policiais identificaram indícios de que a criança teria sido violentada sexualmente. Além disso, foram constatadas lesões em todo o corpo dela. Inclusive as unhas foram arrancadas. Hoje, a vítima está sob os cuidados do Serviço de Acolhimento Familiar. Ela teve uma melhora física e mental e se encontra sob proteção, segundo o MPMG.

Ao analisar o caso, os promotores de Justiça Breno Costa da Silva Coelho e Carolina Queiroz de Carvalho, afirmaram que o caso teve grande repercussão da imprensa. Disseram, ainda, que vão entrar com outra ação para pedir a destituição de poder familiar da mãe da menina. O caso estão em segredo de Justiça.

De acordo com o MPMG, a soma das penas dos crimes, caso o casal seja condenado, pode chegar a mais de 100 anos de prisão.

O crime

Segundo as investigações, no dia 2 de fevereiro o casal levou a criança ferida ao hospital do município alegando que ela havia caído de bicicleta. Mas durante o atendimento os médicos e enfermeiros constataram gravidade nas lesões. A menina apresentava indícios de violência sexual, ferimentos em todo o corpo, várias fraturas e unhas arrancadas.

Na época, a médica responsável pelo atendimento chamou o Conselho Tutelar e a Polícia Militar. O casal chegou a ser detido, mas foi liberado após depoimento.

No dia 5 de fevereiro, as polícias Civil e Militar foram até a residência do casal no Bairro Cardoso Soares com mandados de prisão e flagraram os dois, que se preparavam para fugir para Volta Redonda (RJ).

Segundo a PM, o padrasto tem passagem pelos crimes de lesão e uso de drogas. A mãe responde por tráfico de drogas.

Vítima

Após o crime, a menina ficou sob os cuidados do Serviço de Acolhimento Familiar. De acordo com o MPMG, atualmente a criança apresenta significativa melhora física e mental.

O casal está preso e, se for condenado, pode pegar mais de 100 anos de prisão. O caso corre em segredo de Justiça.

Continua depois da publicidade

Deixe um comentário

1 Comentário em "MP denuncia mãe e padrasto por estupro e tortura contra criança de 2 anos"

avatar
Novos Antigos Populares
pe de
Visitante

13,00+ 13,00 = 26,00 esse é o preço de duas balas de 38, mata logo esses dois que da menos trabalho e menos despesas para a população …..dois mesdas