Prefeito e Secretário de Obras de Brasilândia de Minas são ameaçados de morte por causa de quebra-molas

O autor das ameaças teria ficado descontente com a retirada do redutor de velocidade que construiu na porta do seu bar

5

Mardem Júnior Teles Pereira da Costa, atual Prefeito de Brasilândia de Minas, e Gerson Barbosa da Costa, Secretário de Obras, compareceram ao quartel da Polícia Militar e informaram que um homem foi ao gabinete do Prefeito procurando por ele e pelo secretário e disse que mandaria matar ambos por terem retirado o quebra-molas que construiu na porta do seu bar.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Segundo as vítimas e a testemunha que presenciou os fatos, o autor chegou ao gabinete por volta das 14:30 horas de quinta-feira (5/12) e estava visivelmente embriagado. Seu descontentamento com as vítimas dizia respeito à retirada do quebra-molas da frente do seu bar, o que, ao que tudo indica, foi realizado pelo município em razão das várias reclamações dos moradores da região sobre as dimensões do redutor de velocidade.

Segundo a testemunha, o autor chegou a simular uma ligação com um terceiro dizendo para ele procurar e matar o Prefeito.

A ocorrência foi registrada e as vítimas foram orientadas acerca da representação. Até o momento, o autor das ameaças não foi localizado pela polícia.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidoras
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
5 Autores de comentários
gustavoHUNGRIAVera Lúcia Leite dos Santos OliveiraJararaca EnsaboadaPatricia Melo Autores de comentários
mais novos mais antigo mais votado
Patricia Melo
Visitante
Patricia Melo

Tem que desceu o porrete nele

Jararaca Ensaboada
Visitante
Jararaca Ensaboada

Ai é macho raiz.

Vera Lúcia Leite dos Santos Oliveira
Visitante
Vera Lúcia Leite dos Santos Oliveira

É necessário tratar os esgotos , quê não estão sendo tratado, e cuidar do mato

gustavo
Visitante
gustavo

ESSE PREFEITO E MALA VEIO

HUNGRIA
Visitante
HUNGRIA

vamos prestar mais atenção antes de noticiar os fatos, a muitas informações erradas.