Proerd atende 560 alunos na retomada dos trabalhos do 2º semestre em João Pinheiro

Seis palestras na Escola Estadual Capitão Speridião iniciaram a atuação da Polícia Militar junto aos jovens

----------------
----------------

Foto: Arquivo Pessoal Cabo Vieira

Os trabalhos do Proerd e da Patrulha Escolar deste segundo semestre foram retomados nesta segunda-feira (14) com seis palestras ministradas na Escola Estadual Capitão Speridião, para 560 alunos da instituição de ensino. A expectativa é de aumentar o número de escolas atendidas e alcançar a área rural, prosseguindo nesse trabalho que é referência não só na região como em todo o Estado de Minas Gerais.

Cabo Vieira, um dos policiais militares de João Pinheiro credenciados e treinados para dar as palestras do Proerd, destacou que o trabalho seguirá nos próximos meses em áreas que até então não haviam sido atendidas. Entre elas estão Luizlândia do Oeste, Água Limpa, Papagaio, Santa Cruz I, Rural Minas, Olaria e o distrito de Olhos D’água. “Ainda serão mais de 450 alunos que receberão ensinamentos do Proerd no segundo semestre. Estamos aumentando a cada ano o número de escolas atendidas”, disse.

O aconselhamento realizado pelo Proerd atua na prevenção às drogas e à violência na sala de aula. Mas em João Pinheiro esse trabalho se estende com a Patrulha Escolar, em que há um trabalho de repressão ao tráfico de drogas, afastando potenciais suspeitos das proximidades dos edifícios escolares. Há também um trabalho de aconselhamento a jovens que têm cometido atos de indisciplina, entre outras atividades.

Foto: Arquivo Pessoal Cabo Vieira
----------------
----------------

“Muitas vezes fazemos visitas às famílias que podem estar desesperadas por perceberem que seus filhos estão envolvidos com drogas. Fazemos um trabalho também para que as escolas tenham um clima de paz e tranquilidade. Temos um padrão de excelência, por isso somos chamados em outras cidades para apresentar nosso trabalho”, afirmou cabo Vieira.

O policial militar explica que por ser um método internacional, com critérios rígidos e regras próprias, não é qualquer pessoa que pode ministrar as palestras do Proerd. É preciso toda uma formação que, em João Pinheiro, apenas o cabo Vieira e a soldado Evelin possuem. Isso depende da embaixada dos Estados Unidos, que libera as vagas.

Foto: Arquivo Pessoal Cabo Vieira

“Sempre que surge a oportunidade a gente oferece aos colegas para aumentar os profissionais que aplicam o Proerd na região. Mas tem que ter um perfil, seguir os padrões e ter disponibilidade, pois é um trabalho voluntário. Nossa intenção é sempre a de ampliar cada vez mais”, explicou cabo Vieira, contente com o trabalho do Proerd realizado em João Pinheiro e que ano que vem completará 10 anos.

“Estamos felizes com os resultados, pois somos referência não só no Noroeste Mineiro e no Alto Paranaíba, mas em toda a Minas Gerais. Tanto que já fomos em Janaúba e até em Três Corações falar de nossos números exitosos”.

----------------
----------------

1 comentário

Deixe uma resposta