Professor evita tragédia e abraça aluno que foi armado a escola

Investigadores apontam que o jovem sofreu um surto e por isso foi ao colégio armado

1

Um professor conseguiu impedir que um aluno armado cometesse um possível ataque em uma escola do Oregon, nos Estados Unidos. O treinador de futebol e atletismo Keanon Lowe, de 27 anos, desarmou o estudante Angel Granados-Diaz, de 18, e depois abraçou o jovem por alguns momentos.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Diaz havia entrado na Parkrose High School, em Portland, no estado de Oregon, com uma espingarda escondida sob a jaqueta no dia 17 de maio deste ano. Autoridades disseram que ele estava passando por uma crise de saúde mental quando levou a arma carregada para a escola.

No vídeo, que só foi divulgado nos últimos dias, o professor aparece acalmando e desarmando o aluno. O professor disse que viu algo no rosto do estudante. “Vi a forma como estava seu olhar. Eu olhei para a arma e percebi que era uma arma de verdade e então meus instintos assumiram o controle”, disse o professor à emissora de televisão norte-americana NBC.

Os alunos são vistos no vídeo fugindo quando Lowe pega a arma de Granados-Diaz. Depois de entregar a arma para outro professor, Lowe agarra Granados-Diaz em um abraço. “Eu só queria que ele soubesse que eu estava lá por ele. Eu disse a ele que estava lá para salvá-lo. Eu estava lá por uma razão e que essa é uma vida que vale a pena ser vivida”, disse Lowe depois.

“O universo funciona de maneiras surpreendentes. Tenho sorte e estou feliz por estar naquela sala de aula para todas essas crianças e pude evitar essa tragédia”, disse ele. Mais tarde, a polícia é vista chegando na escola e levando Granados-Diaz sob custódia. Ninguém na escola ficou ferido.

Pelo Twitter, o professor se manifestou na época do ocorrido. “Quando me inscrevi para ser um guarda de segurança, treinador de futebol e atletismo da Parkrose High School, fiz isso para orientar e treinar jovens que estão passando pelo que eu passei. Não fazia ideia de que um dia precisaria colocar minha vida em risco, como fiz ontem para meus alunos”.

Granados-Diaz permaneceu em custódia desde que foi preso em maio. Na semana passada, ele se declarou culpado de duas acusações relacionadas a ter uma arma carregada em um local público. Ele foi condenado a 36 meses de prisão, bem como tratamento psicológico e para abuso de substâncias químicas.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidoras
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Peba Autores de comentários
mais novos mais antigo mais votado
Peba
Visitante
Peba

Nossa, lindo me surpreendi