José Cabral, candidato a vice-presidência da Chapa 2

José Antônio Cabral, candidato a vice-presidente da Credipinho pela Chapa 2 (Mudança com Igualdade de Direitos), concedeu entrevista para o JP Agora sobre o processo eleitoral marcado para acontecer no próximo dia 28 de abril (domingo). Nessa data, a partir das 10 horas da manhã, será realizada uma Assembleia na Escola Estadual Quintino Vargas, localizada no bairro Esplanada, em João Pinheiro, para definir o rumo da cooperativa de crédito nos próximo quatro anos.

“Queria pedir apoio e credibilidade para a gente no voto do dia 28 de abril. Quero que o cooperado veja o histórico da nossa chapa, presidida pelo Cláudio Antônio de Souza, e dê apoio, pois tenho certeza que não vai haver surpresa desagradável. Queremos que a cooperativa cresça e que os cooperados cresçam junto conosco”, exclamou José Cabral.

Anúncio

Confira também a entrevista feita com o candidato a presidente da Credipinho pela chapa 2, Cláudio Antônio de Souza

A história de Zé Cabral com a Credipinho começou cedo, uma vez que ele foi um dos sócios-fundadores da cooperativa, em 1993. “Fui o sócio número 10 da Credipinho, onde fui do conselho fiscal. Mais adiante também fui diretor financeiro por duas gestões”, relembra.

Foi sob a gestão financeira de José Cabral que a cooperativa de crédito finalmente ganhou uma sede própria. “Em 2004 fui designado para conduzir as obras da nossa sede, o que fiz com muito zelo. Em 11 meses entregamos ela pronta, com o custo mais baixo possível, e com ar-condicionado ligado”, diz orgulhoso.

Ele conta que antes da sede própria, a Credipinho possuía um imóvel alugado ao lado do posto Avenida, onde ficou por muitos anos. Entretanto, com o crescimento da cooperativa, era necessário um novo espaço para oferecer maior conforto aos associados e aos funcionários. “Tentamos alugar um imóvel maior, mas não achamos um compatível com a demanda. Daí surgiu a ideia de construir onde já tínhamos um terreno”, explica.

Quinze anos depois, José Cabral se vê na frente de um novo desafio, depois de ter sido convidado por Cláudio Antônio de Souza a compor a chapa 2 (Mudança com Igualdade de Direitos). “Vejo a necessidade de várias mudanças na Credipinho. Então dei meu nome para a apreciação dos associados e aceitei o convite. Sendo vencedores, vamos trazer grandes ganhos, recuperar créditos, distribuir melhor as rendas de acordo com a demanda e possibilidade de cada um, sempre com muita responsabilidade. Temos muita coisa para somar”, afirma o candidato a vice-presidente.

“A gente vê demora no atendimento e vamos tentar sanar dentro do possível para que a pessoa não fique na fila duas horas. O produtor que vem do meio rural precisa de pegar seu dinheiro lá para fazer compras, mas quando ele sai da Credipinho já está na hora do ônibus ir embora, fazendo com que ele perca alguns afazeres. São pessoas que têm suas obrigações, então a gente pretende agilizar esse atendimento dos caixas, facilitar e desburocratizar o crédito para a pessoa não perder tempo. Queremos pulverizar o crédito para mais cooperados e buscar verbas junto aos grandes bancos”, pontua.

Para José Cabral, a Credipinho é fundamental para o desenvolvimento de João Pinheiro e região. “Acredito que a cooperativa tem ainda muito a crescer. Há uma fatia grande para a gente buscar e não podemos perder cooperados, como tem acontecido. Temos que trazê-los de volta. Também queremos dar atenção merecida aos cooperados de Luizlândia do Oeste, Cana Brava, Bonfinópolis, Brasilândia e Dom Bosco”, finaliza.

Anuncio

2
Deixe um comentário

avatar
 
👍👎👏💪🙏✌👊☝👇👀💤❤🔥🗨🔝⭐⚖🔎🎂🍺🔨🏥🚒🚑🚓☹😲😨😁😣😡😖😕😢😶😉😤😱😟😫😍☺️😇😂😘😴😊😏😰🙈🙊🙉
2 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
2 Autores de comentários
LeoNeide Autores recentes de comentários
novos velhos mais votados
Neide
Visitante
Neide

Zé Cabral, nesse eu confio. Sempre foi direito com suas coisas 👊 👊

Xô ozanan couto e sua reca 🙊

Leo
Visitante
Leo

E isso mesmo vamos mudar gente colocar pessoas honestas lá, já tem 16 anos que o Ozanan esta com a mesma turma de corruptos lá dentro pegando dinheiro dos associados e emprestando para a panelinha deles eles pegam dinheiro dos associados para trocar cheques na rua todo mundo sabe esqueceram o que é cooperativa estão achando que viraram donos de banco.