36.3 C
João Pinheiro
36.3 C
João Pinheiro

Com alta do arroz e feijão e leite, inflação continua impactando mais as famílias pobres, diz Ipea

Esse fenômeno vem ocorrendo desde março deste ano

Mais acessadas

Sine de João Pinheiro tem 14 vagas de empregos disponíveis; salários vão até R$ 2.500,00

O SINE de João Pinheiro divulgou nesta terça-feira (29), 14 vagas de emprego abertas com salários que podem chegar...

Garçom agride esposa em casa e é preso em flagrante pela Polícia em João Pinheiro

Mais um caso de violência doméstica foi registrado na madrugada de hoje (01) em João Pinheiro. Um homem de...

Prefeitura de João Pinheiro decide não voltar com aulas presenciais no município

As aulas presenciais estão suspensas no Município de João Pinheiro desde os primeiros meses da pandemia do Covid-19. Alunos,...

A inflação continuou, em agosto deste ano, pressionando mais o custo de vida de pessoas com renda mais baixa. Segundo o Indicador de Inflação por Faixa de Renda do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), esse fenômeno vem ocorrendo desde março deste ano.

De acordo com o Ipea, em agosto, a inflação de famílias mais pobres (cuja renda domiciliar é menos do que R$ 900) teve variação de 0,38%, acima da taxa de 0,10% percebida pelas famílias mais ricas (com renda maior do que R$ 9 mil).

Com o resultado de agosto, a inflação no ano chega a 1,50% para famílias mais pobres, enquanto as famílias mais ricas têm uma deflação (queda de preços) acumulada de 0,07%. Em 12 meses, o acumulado para famílias mais pobres é de 3,20%, mais do que o dobro (1,54%) das famílias mais ricas.

O Ipea constatou que o grupo de despesas que está mais pressionando a inflação é o de alimentos no domicílio, que formam o gasto com maior peso na cesta de consumo das famílias mais pobres, e que subiram 0,78% no mês. No ano, alimentos importantes para os brasileiros acumulam altas de preços: arroz (19,2%), feijão (35,9%), leite (23%) e ovos (7,1%).

Ao mesmo tempo, os serviços tiveram queda de preços, o que provoca um alívio mais intenso no orçamento das famílias mais ricas. Os gastos com educação recuaram 3,47% no mês. As mensalidades escolares, por exemplo, tiveram quedas de preços em agosto: creches (-7,7%), escolas de ensino fundamental (- 4,1%) e escolas de ensino médio (- 2,9%).

1 COMENTÁRIO

guest
1 Comentário
Mais votados
Mais recente Mais antigos
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Dilma José Lima
Dilma José Lima
16 dias atrás

Os coitados dos pobres tem que morrer de fome enquanto os ricos gozam de suas riquezas..

Últimas notícias

Ladrões furtam várias placas de muro pré-moldado do cemitério de João Pinheiro

Um fato inusitado foi registrado em João Pinheiro na manhã da última terça-feira (29). Indivíduos não identificados furtaram várias...

Garçom agride esposa em casa e é preso em flagrante pela Polícia em João Pinheiro

Mais um caso de violência doméstica foi registrado na madrugada de hoje (01) em João Pinheiro. Um homem de 30 anos agrediu a esposa...

Mega-Sena acumula para R$ 90 milhões; veja números sorteados

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.304 da Mega-Sena. O prêmio acumulou e a estimativa para o próximo concurso da Mega Semana ,...

Número de pacientes recuperados do Covid-19 em João Pinheiro volta a subir

A Secretaria de Saúde de João Pinheiro acaba de divulgar o boletim epidemiológico do Covid-19 atualizado. Conforme anunciado ontem, a forma de divulgação dos...

Homem deixa o portão de casa aberto e bandidos furtam uma TV em João Pinheiro

Um senhor de 61 anos de idade teve a sua televisão furtada na madrugada de ontem (29) no Bairro Santa Cruz em João Pinheiro....

Artigos relacionados