23.3 C
João Pinheiro
23.3 C
João Pinheiro

‘Não dá para continuar muito’, diz Bolsonaro sobre prorrogar auxílio emergencial

Diante do custo mensal de R$ 50 bilhões, governo estuda estender auxílio até dezembro

Mais acessadas

Caminhão fica completamente destruído em grave acidente entre JK e Canoeiros; carga foi saqueada

Um caminhão carregado de frango, salsicha e congelados em geral ficou completamente destruído em uma saída de pista no...

Por dívida de cinquenta reais, motorista é ameaçado de morte em João Pinheiro

Um motorista de 55 anos de idade foi vítima de ameaça na tarde de ontem, sexta-feira (18), em João...

Para policiais, pai que matou filho de 3 anos a facadas disse que teve um surto

O inquérito policial que apura as circunstâncias da morte de uma criança de 3 anos, assassinada a facadas pelo...

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (5) que “não dá pra continuar muito” o pagamento do auxílio emergencial por causa do alto custo do benefício.

“Não dá para continuar muito porque, por mês, custa R$ 50 bilhões. A economia tem que funcionar. E alguns governadores teimam ainda em manter tudo fechado”, disse Bolsonaro na área interna do Palácio da Alvorada, após um de seus apoiadores agradecer a ajuda de R$ 600 disponibilizada pelo governo em decorrência da pandemia de Covid-19.

No domingo (2), Bolsonaro já havia criticado quem defende que o benefício seja perenizado. “Alguns estão defendendo o auxílio indefinido. Esses mesmos que quebraram os Estados deles, esse mesmo governador que quebrou seu Estado, está defendendo agora o (auxílio) emergencial de forma permanente. Só que, por mês, são R$ 50 bilhões. Vão arrebentar com a economia do Brasil”, disse o presidente da República.

Apesar do discurso público de Bolsonaro, nos bastidores, o Ministério da Economia avalia que o auxílio emergencial pode ser estendido até dezembro, como mostrou o jornal “Folha de S.Paulo” na segunda-feira (3). Embora membros da pasta mencionem preocupação com o impacto fiscal da medida, há o entendimento de que pressões políticas podem levar à prorrogação.

O auxílio emergencial já demanda R$ 254,2 bilhões e representa a medida mais cara do pacote anticrise. O programa foi criado para durar apenas três meses, com valores concedidos em abril, maio e junho. Depois, foi prorrogado por dois meses (até agosto).

Técnicos do Ministério da Economia dizem que o programa tem um custo mensal aproximado de R$ 50 bilhões. Por isso, a prorrogação com as mesmas regras até o fim do ano faria o custo total chegar a R$ 450 bilhões (quase cinco vezes o rombo de todo o governo em 2019, de R$ 95 bilhões).

O ministro Paulo Guedes (Economia) defende um valor de R$ 200. Ele entende que esse valor representa aproximadamente a média recebida no Bolsa Família e que, portanto, o auxílio não poderia ser maior do que isso.

No entanto, Guedes já defendia uma redução para R$ 200 em maio se a medida fosse prorrogada, e o governo estendeu o auxílio por mais dois meses mantendo a quantia de R$ 600.

A prorrogação do benefício pelo valor de R$ 600 dispensa novo aval (e possível derrota) no Congresso. Isso porque a lei do auxílio permite a extensão por ato do Executivo, mas mantendo os valores previstos na proposta (de R$ 600 ao mês).

A equipe econômica sempre defendeu que a medida fosse temporária e não se prolongasse, mas a partir de maio amenizou o discurso e passou a admitir extensões (embora defendendo valores menores).

FonteO Tempo
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Últimas notícias

Mais 11 pessoas testam positivo para o coronavírus nas últimas 24 horas em João Pinheiro

A Secretaria de Saúde de João Pinheiro acaba de divulgar o boletim epidemiológico da Covid-19 atualizado. Mais onze pessoas...

Por dívida de cinquenta reais, motorista é ameaçado de morte em João Pinheiro

Um motorista de 55 anos de idade foi vítima de ameaça na tarde de ontem, sexta-feira (18), em João Pinheiro. Ele estava no pátio...

Final de semana de muito calor em João Pinheiro; veja a previsão completa

Pode não parecer, mas ainda estamos no inverno. E se a manhã deste sábado já está quente, prepare-se porque a temperatura vai subir ainda...

Caminhão fica completamente destruído em grave acidente entre JK e Canoeiros; carga foi saqueada

Um caminhão carregado de frango, salsicha e congelados em geral ficou completamente destruído em uma saída de pista no KM 249 da BR-040 entre...

Para policiais, pai que matou filho de 3 anos a facadas disse que teve um surto

O inquérito policial que apura as circunstâncias da morte de uma criança de 3 anos, assassinada a facadas pelo próprio pai P.H.P.B, de 24...

Artigos relacionados