Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão em João Pinheiro

Foram cumpridos mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Gurupi/TO

0

Suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha especializada em caça e comércio ilegal de animais silvestres são alvos da operação Araracanga, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (13) em Minas Gerais.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Conforme a corporação, uma força-tarefa montada por 20 policiais federais cumprem dois Mandados de Prisão Preventiva e três Mandados de Busca e Apreensão nos municípios de Contagem e Ribeirão das Neves, na Grande BH, e no município de João Pinheiro, na região Noroeste do Estado. As autorizações foram expedidas pela Justiça Federal em Gurupi, no Tocantins.

As investigações sobre o crime ambiental tiveram início em 2018, após uma apreensão de pássaros realizada pela Polícia Rodoviária Federal em Cariri/TO. Os rastros deixados pelos suspeitos indicaram que a organização comprava grandes quantidades de animais silvestres nos Estados da Bahia, Tocantins e Pará, que eram levados para grandes centros de comercialização, a exemplo de Belo Horizonte e São Paulo.

Os investigados devem responder pelos crimes de caça ilegal, receptação e organização criminosa, cujas penas podem chegar a 16 anos de reclusão.

Araracanga

O nome da operação faz referência ao nome de uma das espécies comercializadas pelo grupo. Os investigados devem responder pelos crimes de caça ilegal, receptação e organização criminosa. Se condenados, as penas podem chegar a 16 anos de prisão.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
FONTEHoje em Dia

Deixe um comentário

avatar