Por que João Pinheiro apresenta muitos casos suspeitos de COVID-19 se comparado com outros municípios da região?

Conversamos com o Dr. Lucas, diretor clínico da UPA e membro do comitê de enfrentamento sobre o assunto

7

A Secretaria de Saúde de João Pinheiro divulga todos os dias, por volta das 18 horas, o boletim epidemiológico referente aos casos suspeitos de coronavírus na cidade. O alto número de casos suspeitos se comparados a outras cidades tem causado estranheza na população, inclusive nos comentários da página do JP Agora no Facebook. Disso surge a dúvida: por que João Pinheiro apresenta mais casos suspeitos do que cidades vizinhas mais populosas? O Dr. Lucas Pacheco comentou a questão, entenda.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Não é novidade que João Pinheiro é menor do que Paracatu, por exemplo. Enquanto nossa população estimada é de 47.452 pessoas, Paracatu possui aproximadamente 93.158 habitantes, segundo o último senso do IBGE. Contudo, até o dia 24 deste mês, Paracatu registrava apenas 8 casos suspeitos de coronavírus, ao passo que João Pinheiro já registrava 21.

Ontem (25), o número de casos suspeitos de lá saltou de 8 para 40 devido a mudança na forma de diagnóstico, fato esse que já começa a responder ao questionamento. Segundo o Dr. Lucas Pacheco, a resposta é simples e gira em torno da forma como o Município de João Pinheiro sempre tratou os dados e os divulgou.

O diretor clínico da UPA comparou os dados do COVID-19 com os casos de dengue do município, os quais também se sobressaíram com relação às cidades vizinhas na última crise da doença, para ressaltar que o alto número das duas é decorrente da qualidade da informação integrada oferecida pelo sistema de saúde de João Pinheiro.

“Na época da dengue, João Pinheiro foi a cidade de minas que estava com o pior índice de dengue. Na verdade, isso é muito fácil de entender. Nós somos a cidade, hoje, que melhor notifica os casos. Temos um serviço de saúde integrado, integramos as unidades básicas à UPA, hospital, e até mesmo ao Hospital Santana. Temos uma epidemiologia forte, que corre atrás e exige as notificações, que é o certo a fazer. Não burlamos dados e não deixamos de notificar. Todos os casos suspeitos, nós notificamos. O número de casos suspeitos maior decorre da qualidade do serviço de notificação.”

A notificação sobre os casos do novo coronavírus é compulsória, ou seja, obrigatória, e quem a não faz ou omite dados está burlando as leis. “Os dados que estamos mostrando hoje são os dados que chegam para nós, a gente faz busca ativa, vai atrás do paciente até na casa dele e a gente notifica com qualidade”, finalizou.

O Boletim Epidemiológico divulgado pela Prefeitura Municipal de João Pinheiro na tarde desta quarta-feira (25) mostra um avanço dos casos suspeitos na cidade de João Pinheiro. O número passou de 21 para 30.

De acordo com o documento, quatro casos suspeitos com coleta aguardam resultado do exame, seis foram descartados e não há casos positivos confirmados. O número de casos gripais leves em monitoramento subiu de 26 para 62.

Acompanhe a cobertura do coronavírus no JP Agora.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

7
Deixe um comentário

avatar
6 Comentar tópicos
1 Respostas do Tópico
0 Seguidoras
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
7 Autores de comentários
Dr.Jp01PerguntandoPra saberLinda Autores de comentários
mais novos mais antigo mais votado
Pra saber
Visitante
Pra saber

Só não entendo uma coisa, tem 04 casos aguardando resultado já tem um tempo em JP. Demora tanto assim para sair esses resultados?

Trabalhador
Visitante
Trabalhador

Tô precisando trabalhar

Zezii
Visitante
Zezii

Então cadê os resultados pra nós

Linda
Visitante
Linda

Neh concordo, cade esses exames q não chegam nunca

Perguntando
Visitante
Perguntando

Queria saber por que eles demoram tanto pra dar o resultado dos exames e se tem este tanto de gente suspeito por que não faz exames neles também ?

Jp01
Visitante
Jp01

Tem previsão de qndo, vai sair esses 4 resultados ?

Dr.
Visitante
Dr.

Todos os exames colhidos são enviados para Belo Horizonte, onde apenas um laboratório está responsável por TODOS os exames do ESTADO DE MINAS.