Vídeo de policial suspeito de dirigir bêbado, causar acidente e de agredir motorista não foi gravado em Patos de Minas

O outro condutor contou que estava com a mulher e duas filhas no carro a caminho de uma farmácia quando houve a batida. Detido no local do acidente, sargento pagou fiança de R$ 1 mil para ser liberado

0

Um vídeo viralizou em João Pinheiro e Patos de Minas e deixou a população bastante revoltada. O vídeo se trata de uma discussão entre um policial e outro rapaz após um acidente de trânsito. Algumas pessoas estão compartilhando o vídeo dizendo que o fato envolveu um delegado de Patos de Minas, mas isso é mentira. O fato aconteceu em Dezembro de 2019 no estado de Goiás e envolveu um Policial Militar e não um Delegado de Polícia.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

O acidente aconteceu na noite do dia 27 de Dezembro de 2019 em Itumbiara no estado de Goiás, mas só recentemente, vídeos gravados por testemunhas começaram a circular por meio do Whatsapp em Patos de Minas. No vídeo mostra um homem com sinais de embriaguez discutindo com policiais e agredindo outro homem que teria se envolvido em um acidente com ele. O policial militar chegou a agredir o outro envolvido com um tapa no rosto em duas ocasiões.

As filmagens viralizaram e se espalharam pelas mãos de milhares de pessoas através do aplicativo de mensagens. O vídeo é acompanhado de uma mensagem informando que o motorista da caminhonete seria de um delegado de Patos de Minas. No entanto, isso é uma falsidade. É preciso ficar atento às Fake News!

O homem que aparece nas filmagens aparentemente embriagado, se trata de um Sargento da Polícia Militar goiana. De acordo com diversas reportagens, na ocasião ele chegou a ser preso, pagou fiança de R$1.000,00 e foi liberado.

Com o avanço da tecnologia, a informação ficou cada dia mais acessível. Apesar de um grande salto, é preciso estar atento a todo instante e pesquisar bastante, principalmente em fontes oficiais, antes de compartilhar informações. Além de causar diversos transtornos, informações falsas podem criminalizar inocentes, absolver criminosos e até alterar fatos científicos, sociais, históricos e políticos.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
FONTEG1

Deixe um comentário

avatar