Zema anuncia fechamento de estabelecimentos comerciais de Minas; entenda

Governador disse que o decreto vale para todos os 853 municípios mineiros

4

O governador Romeu Zema (Novo) anunciou que Minas Gerais entra a partir desta sexta-feira (20) em estado de calamidade pública e passará a adotar medidas mais duras para o combate à disseminação do coronavírus.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

Em comunicado transmitido pelas suas redes sociais, Zema informou o fechamento de estabelecimentos comerciais, com exceção dos considerados essenciais, serão válidos para todos os 853 municípios mineiros.

“Com esse decreto de calamidade pública passo a ter condições de tomar medida para todo o estado e passo então a me sobrepor aos prefeitos”, explicou o governador. O decreto foi enviado para a Assembleia Legislativa de Minas (ALMG), mas segundo o governador ele já entra em vigor em situação excepcional.

O governador afirmou que não é possível prever quanto tempo o decreto de calamidade pública vai vigorar, mas que ele pode se estender por mais de dois meses. Zema classificou ainda como “assassinos invisíveis” aqueles que não respeitarem as medidas para o combate ao coronavírus. “Estamos vivendo um momento único, excepcional. Gostemos ou não de mudar nossa vida. Não sabemos se (essa situação) vai durar mais 20 dias, ou 40 ou 60 dias. A partir de segunda-feira, milhões de pessoas não poderão ir às escolas, lojas, shoppings e comércios. Vamos ter que abir mão de tudo em nome de salvar vidas”, afirmou.

Entre as medidas anunciadas pelo governador estão o fechamento das fronteiras de Minas Gerais para os transportes de passageiros de ônibus e trens e o fechamento de todas as escolas do Estado.

Segundo Zema, o prazo para as medidas anunciadas hoje vai vigorar até 10 de abril, mas pode ser prorrogado em caso de necessidade e expansão dos casos de contaminação por coronavírus.

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios

4
Deixe um comentário

avatar
2 Comentar tópicos
2 Respostas do Tópico
0 Seguidoras
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
4 Autores de comentários
AnonimoTerezagustavoMaria Terra Autores de comentários
mais novos mais antigo mais votado
Maria Terra
Visitante
Maria Terra

Sobre esse decreto e outro que soltou agora a noite, eu penso o seguinte, os funcionário de Postos de Combustível, padaria, supermercados e drogarias não correm o risco de pegar e transmitir doenças não ???? Todos os outros comércios serão fechados esses acima citados atenderam normalmente, sabemos que são extremamente necessários mais o prefeito e demais autoridades tem que olhar o lado dessas categorias, exemplo bombeiros de postos carga reduzida com rodizio dos funcionários, o demais serviços atenderem de grades assim necessita menos funcionários em nos locais e corre menos riscos com rodízios.

Tereza
Visitante
Tereza

Acho um absurdo também, teria que ter proteção pra estes funcionário também, só álcoo e gel adianta não, carga horária menor com rodízio

Anonimo
Visitante
Anonimo

Nossa vc falou principalmente os supermercados que estão parecendo festas os poucos que vi estão os funcionários sem máscaras e nada de prevenção deveria sim fechar e entender só por ligação estamos todos ligados por nos e por todos chega de ganância não digo só um.supermecados mais todos ..os únicos que estão usando máscaras são só as meninas dos caixas os outros funcionários tudo sem prevenção nenhum e o povo fazendo a festa parecendo que o mundo vai acabar não.estao se preocupado com.as doenças estão preocupado com.a fome quero ver se contaminar eles vão comer tudo que estão guardados se… Leia mais »

gustavo
Visitante
gustavo

e as boca de fumo como fica vao fechar nois vai fica sem, a macoinha esplica tamben ou agora so pode ir um de cada vez e a policia vai fazer a fila pra comprar com distancia de 2 metros um do outro como vamos fazer